Logotipo do Brazilian Martial Arts Team - B.M.A.T Fazer Login

(11) 98697 7412

Brazilian Martial Arts Team - B.M.A.T

Brazilian Martial Arts Team
Você está em: Home>>Estatuto

Estatuto

ESTATUTO DA BRAZILIAN MARTIAL ARTS TEAM

Estatuto Marcial No intuito de guiar nossos associados e professores ao caminho do respeito e da benevolência humana, foi criado pelo diretor da B.M.A.T. Sr. Marcio Machado um regimento marcial que visa manter a ordem e os princípios essenciais a todo cidadão de boa fé.

Estes preceitos deverão ser sumariamente cultuados pelos membros da equipe como forma de estabelecer uma profecia marcial de conduta exemplar e de desenvolvimento espiritual e intelectual através da prática das artes marciais.

Para compor este estatuto Sensei Marcio se baseou no legado deixado por inúmeros mestres, que cultivaram ao longo de centenas de anos metodologias de interação do ser humano com o mundo real.

O marcialista que seguir estes mandamentos na sua globalidade colherá os frutos e certamente se beneficiará de sua verdadeira essência hermética.

O acatamento destas normas sociais e intelectivas corresponde a um adestramento sociocultural estabelecido no cerne do indivíduo que culmina na sua mais alta evolução humana.

Ela deverá ser semeada e doutrinada pelos professores da B.M.A.T. junto aos seus discípulos diretos; seus conteúdos deverão ser esclarecidos e praticados em aula; e, sua relevância difundida em todos os segmentos da sociedade mundial.


Regulamento Interno da Equipe

Baseado nos princípios filosóficos marciais e principalmente no código de etiqueta estabelecido pela sociedade em que vivemos, a B.M.A.T dispõe de cinco ensinamentos básicos a serem praticados por seus associados:

  • Jamais devemos nos comportar de forma á denegrir a tradição e a honra das artes marciais e da equipe;
  • Devemos possuir inteligência, para compreender aquilo que nos ensinam, paciência para ensinar o que aprendemos aos nossos semelhantes, e fé, para acreditar naquilo que ainda não sabemos;
  • Deve-se aprender e saber cada dia um pouco mais, e utilizar destes conhecimentos no cotidiano promovendo a cidadania;
  • Não devemos abusar, nem fazer uso dos nossos conhecimentos em artes marciais, para fins ilícitos e/ou de violência física;
  • O respeito, a educação e a cortesia são condutas primordiais de todo marcialista.

Código de Ética e Comportamento Social na Equipe

Este inciso do estatuto foi elaborado com o propósito de garantir a integridade física e moral dos associados da B.M.A.T e preservar a imagem da equipe frente a sociedade brasileira. Os itens abaixo relacionados são regras de convívio social que visam manter a ordem e os bons costumes:

  • O associado que transgredir as normas da Brazilian Martial Arts Team poderá ser advertido ou suspenso por ferir os princípios éticos de convivência em grupo e até mesmo ser excluído da equipe se for atuado em atos de violência;
  • Aquele que cometer um pequeno ato infrator como falar mal de outra pessoa ou criar conflitos em aula será em primeira estância advertido pelo comitê de ética da B.M.A.T, e, em atitudes mais ríspidas o mesmo será julgado por este mesmo conselho, podendo levá-lo a julgamento através de voto aberto quanto a sua expulsão da equipe;
  • O aluno ( a ) que desrespeitar o professor ou mestre será sumariamente suspenso pelo prazo de 30, 60 ou 90 dias, dependendo do nível da agressão moral e sua reincidência ocasionará a exclusão temporária ou definitiva da equipe;
  • Caberá ao professor responsável pelo respectivo dojo / academia mediar qualquer desavença ou mal entendido entre alunos ( as ) de um mesmo núcleo de treinamento, e caso isto não seja possível solicitar a transferência deste para outra academia credenciada pela B.M.A.T;
  • Membros desordeiros que difamam a equipe ou que impedem seu progresso serão banidos da Brazilian Martial Arts Team.

Condutas com o Mestre e Professor ( Shihan e Sensei )

Expressões de modéstia e contemplação aos professores são fundamentais para retribuir a devoção profissional destes condutores do saber marcial, pois, é por meio de suas orientações que o aluno aprende e evolui como marcialista e comumentemente como cidadão íntegro e benfeitor. Na verdade ele é o norteador de seus conhecimentos marciais.

  • No dojo / academia sempre cumprimente seu Sensei / Professor ou Shihan / Mestre com uma saudação ( Reverência ) e tenha atitudes que demonstrem respeito, sinceridade e confiança;
  • Respeite os mais experientes, procure não discutir a respeito da técnica;
  • Quando for advertido, ouça com humildade e sabedoria. Tente superar suas dificuldades;
  • Sempre que tiver dúvidas ou algo a perguntar ao professor, faça-o, em tom baixo e respeitoso e evite chamá-lo pelo nome próprio, mas primeiramente “ Sensei ” ou “ Professor ”. Após tê-lo cumprimentado, agradeça;
  • Nas ocasiões que o Sensei / Professor estiver demonstrando uma técnica, fique aguardando silencioso e atento. Após a demonstração, esclareça rapidamente suas eventuais dúvidas e inicie a prática.

Procedimentos no Dojo / Academia ( Local de Treinamento )

O Dojo ou local de treinamento é um recinto inerte aos acontecimentos do mundo exterior, sendo assim é um lugar para ser venerado e utilizado de forma responsável para a reflexão das ideologias e aprendizado das práticas físicas das artes marciais. Nosso comportamento deve ser condizente com sua relevância de uso, isto também se estende nas suas condutas com seus companheiros de treino.

  • Demonstrar respeito e fazer reverência antes de entrar ou sair do dojo / academia;
  • O professor ( Mestre e/ou Sensei ) e os alunos mais graduados entram primeiro no dojo / academia;
  • Devem-se cumprir os horários das aulas. As entradas tardias, ou as saídas antecipadas, devem ser autorizadas pelo Sensei / Professor, pois tais atitudes são consideradas manifestações de menos respeito e falta de autodisciplina;
  • Antes da prática, esteja pronto e em formação obedecendo à hierarquia de faixas ( Graduações ) da modalidade;
  • Esteja atento aos ensinamentos transmitidos pelo professor ( Sensei ) durante o treino;
  • Caso esteja incapacitado de executar alguma técnica ou exercício, avise o professor e dirija-se para algum local reservado;
  • Evite distrações durante o treino. O seu progresso nas artes marciais depende de sua atenção e dedicação;
  • Em caso de acidente, não devemos culpar, seja quem for a não sermos nós próprios, isentando o colega e a academia de qualquer responsabilidade;
  • Após usar algum tipo de equipamento no treino, guarde-o com o devido cuidado e arrumação;
  • Devemos cuidar da nossa postura e atitude no dojo / academia, permanecendo alerta, calmos, serenos e principalmente de bom humor;
  • Se você tem uma determinada graduação, leva consigo a responsabilidade correspondente a mesma, portanto aja de acordo com ela;
  • Não traga seus problemas e angústias para dentro do dojo / academia, pois influências negativas podem se dissipar e interferir na energia “ Zen “ que reina e deve imperar neste local.

Boas Maneiras no Dojo / Academia

É imprescindível ao marcialista saber se comportar dignamente em qualquer ambiente, ainda mais quando este lugar tratar-se de seu local de treino. Pois, o dojo / academia é um templo onde reside mesmo que no sentido figurado todos os mestres precursores das respectivas modalidades de luta. Deste modo, é sensato manter a disciplina e compostura durante o treinamento.

  • Mantenha sempre o autocontrole e seja cortes e educado com seus colegas de treino;
  • Evite o uso de gírias e nunca profane palavras de baixo calão no dojo / academia;
  • Devem-se respeitar os praticantes mais graduados e ajudar os de menor graduação;
  • Não corrija os seus colegas de treino, a não ser que você seja monitor e/ou instrutor, ou tenha sido designado pelo professor para esta função;
  • No inicio e ao fim de cada atividade em dupla, curve-se em cumprimento ao parceiro de treino;
  • Durante o treino não discuta e evite brincadeiras. Treine!
  • O modo correto de sentar-se no dojo / academia é em “ seiza ” ( sentado sobre os pés ). Se por algum motivo não for possível esta posição, é permitido sentar-se com as pernas cruzadas, nunca estiradas ou com as costas apoiada na parede;
  • É prudente o uso de garrafa / squeeze para se hidratar evitando saídas rotineiras do dojo / academia para esta finalidade e só o faça mediante autorização do professor.

Segurança e Higiene Pessoal no Dojo / Academia

De acordo com os grandes mestres uma pessoa desmazelada reflete uma alma frágil e impotente, logo devemos manter-nos arrumados e organizados para a prática marcial. Além disto, resguarda seu companheiro de treino contra possíveis ferimentos ocasionados por negligência leviana.

  • Não é permitido portar objetos que causem ferimentos a si mesmo ou aos outros, tais como: anéis, relógio, pulseiras, brincos, etc;
  • Mantenha seu uniforme e acessório de treinamento limpos e arrumados. O desleixo mostra um espírito fraco e desorganizado;
  • Treinar sempre com uma toalha para nos momentos de pausa enxugar o suor mantendo a higiene local evitando acidentes;
  • Devemos ter cuidados constantes com nossos companheiros de treino, cortando as unhas das mãos e dos pés.
Facebook Linkedin

Parceiro

Personal Marcio Machado